Share, , Google Plus, Pinterest,

Print

Posted in:

The Walk – O Desafio

de Robert Zemeckis

Good

O mais recente filme de Robert Zemeckis (Trilogia Back to the Future, Forrest Gump, Cast Away) conta a fantástica e verídica história de um aventureiro francês, Philippe Pettit (Joseph Gordon-Levitt). Apaixonado desde cedo pelas artes de rua, em especial pelo equilibrismo, ao ver numa revista uma foto das Torres Gémeas do World Trade Center, decide fazer o impossível. Partir para Nova Iorque e arranjar um plano para ilegalmente conseguir chegar ao topo das torres, atravessando-as no arame.

Narrado na primeira pessoa, Pettit mostra-nos algumas das peripécias mais importantes da sua vida, mas nunca com a devida envolvência. O verdadeiro fascínio surge somente na última meia hora de filme, onde realmente é explorada a premissa e somos transportados para dentro da tela, sendo levados literalmente até ao topo das torres, vivendo todas as emoções ao rubro. Apesar de alguns aspectos relevantes sobre o desenvolvimento do personagem principal, os dois primeiros actos acabam por se tornar um pouco repetitivos, fazendo com que a sua duração pareça até maior que aquilo que realmente é.

A ideia de demonstrar a perseverança e o espírito aventureiro e sonhador de Pettit teria resultado ainda melhor se não fosse demonstrado através de tantos clichés. O aspecto visual conta muito, mas receio que o filme não cause o mesmo impacto visualizado em qualquer outro formato que não o IMAX 3D, que faz toda a diferença nas cenas mais empolgantes do filme. Todas as cenas passadas no topo do World Trade Center são absolutamente arrepiantes, vertiginosas e é impossível não sentir toda a tensão que carregam.

Chego ao fim do filme com a certeza que ‘The Walk – O Desafio’ não será lembrado pelo seu todo, mas sim pelo impacto que as cenas mais emocionantes provocam e pela boa interpretação de Joseph Gordon-Levitt que mais uma vez não desaponta. Apesar de ser um pouco inconsistente, este é acima de tudo um belo tributo às torres do World Trace Center.

por: Cátia Alexandre

Review overview

Summary

Apesar de ser um pouco inconsistente, este é acima de tudo um belo tributo às torres do World Trace Center.

Ratings in depth

  • Realização
  • Argumento
  • Interpretação
  • Produção
6 10 Good

Comentários

Share, , Google Plus, Pinterest,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *