Share, , Google Plus, Pinterest,

Print

Posted in:

Animações musicais

Desde muito novos, e sem sabermos bem a importância disso, todos somos influenciados pelas histórias e principalmente pelas músicas presentes em muitos dos célebres musicais de animação. A verdade, é que esses mesmos filmes continuam a influenciar gerações, pois através do seu positivismo e de umas quantas catchy songs, permanecem na memória durante um longo período de tempo, sendo para todos bastante mais fácil associar um personagem a um momento musical presente num desses filmes do que propriamente por qualquer outro dos aspectos. Para além de alegrarem os miúdos e também os graúdos que os vêem, deixam muito felizes os seus estúdios que lucram imenso com isso.

Com o passar dos tempos, os filmes de animação vieram a sofrer uma evolução a nível musical, quando o uso de canções populares deixa de ser explorado e as composições originais, gravadas por grandes orquestras, começaram a fazer parte dos requisitos, e sempre executadas ao mais alto nível. Filmes da Disney como O Livro da Selva (1967), A Pequena Sereia (1989) ou A Bela e o Monstro (1991) são aclamados pela crítica ainda nos dias de hoje, e boa parte da sua fama vem exactamente das suas celebres canções, algo sem o qual a Disney já não consegue passar, e que se foi tornando numa forte característica em todas as suas animações. Mas não só os musicais da Disney se destacam dentro do género, e por vezes esquecemos animações como Rio da Blue Sky Studios, O Príncipe do Egipto (1998) da Dreamworks ou O Estranho Mundo de Jack (1993) da Skellington Productions que se encontram entre os melhores exemplos. (…)


in Take 45 – Leia aqui o artigo completo
 | Faça download da revista clicando aqui

Comentários

Share, , Google Plus, Pinterest,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *