Share, , Google Plus, Pinterest,

Print

Posted in:

[Festa do Cinema Italiano 2017] Qualcosa di nuovo

de Cristina Comencini

mediano

Herdeira da «velha» commedia all’italiana, Cristina Comencini traz-nos mais uma comédia de enganos, que tem por base o mundo das mulheres divorciadas.

 

Cristina Comencini carrega um apelido com pedigree. Filha de Luigi Comencini, um dos nomes grandes da Commedia all’italiana dos anos 60 e 70, ela própria tem traçado o seu caminho no género, com filmes que buscam descrever de modo satírico o universo femimino. É isso que acontece em Qualcosa di nuovo (literalmente: «Algo Novo»), título que busca o trocadilho entre novidade vivida pelas duas protagonistas, e a idade do objecto das suas paixões.

Estas protagonistas são Lucia e Maria (as consagradas Paola Cortellesi e Micaela Ramazzotti, respectivamente), duas mulheres experientes, divorciadas e amigas inseparáveis, mas que não poderiam ser mais diferentes. Lucia, uma cantora de jazz, é fria, desconfiada, com dificuldades em relacionar-se, depois de um divórcio doloroso. Já Maria é impulsiva, usando a importância da linguagem do corpo como desculpa para se dar aos desejos carnais, sem preocupações sobre o dia seguinte. As diferenças levam as duas amigas a procurar uma na outra conselhos que não seguem, e exemplos que renegam. Isto até aparecer Luca (Eduardo Valdarnini), resultado de mais uma saída de Maria, que choca ambas as amigas pela sua tenra idade.

Só que, vencendo o choque inicial, e provocando os comportamentos das duas amigas, Luca vai provar ser o homem capaz de quebrar o gelo de Lucia, e de trazer a Maria uma amizade que a estimule intelectualmente. Tudo, claro, num enorme conjunto de imbróglios que fazem com que cada personagem não saiba nem metade da história, e faça o humor do filme residir nos enganos que só nós sabermos estarem a acontecer.

Com uma incidência sobre os problemas de mulheres divorciadas em busca de algo mais da vida, enganos provenientes de preconceitos, e uma permanente colisão de conflitos de personalidade, Qualcosa di nuovo parte de uma ideia divertida para, como tantas vezes acontece na comédia ligeira, se deixar prender nas idiossincrasias e lugares comuns dos seus personagens. Cedo a história se torna demasiado delirante para que a sua metáfora funcione, e resta-nos desligar um pouco o cérebro e deixar-nos levar nas peripécias que os três actores carregam com profissionalismo. No final nada se aprende, mas talvez se tenham dado alguns sorrisos.

Resumo da crítica

Summary

Comédia ligeira que parte de estereótipos femininos e enganos provocantes para tecer um estranho triângulo amoroso que cedo nos deixa a impressão de ter fugido da metáfora que lhe servia de premissa para nos ir trazendo sucessivos momentos de um quase burlesco inconsequente.

Classificação

  • Argumento
  • Interpretação
  • Produção
  • Realização
2.5 10 mediano

Comentários

Share, , Google Plus, Pinterest,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *