Share, , Google Plus, Pinterest,

Print

Posted in:

A Desaparecida, O Aleijado e os Trogloditas

de S. Craig Zahler

muito bom

Filme de estreia de S. Craig Zahler, A Desaparecida, O Aleijado e os Trogloditas é um western de terror inesperado, onde as convenções do género são deixadas de lado, numa abordagem original e provocante.

 

Através da Cinema BOLD, uma nova marca de cinema, iniciativa da Alambique Filmes, apostada em alargar e diversificar a oferta de cinema em Portugal, chega-nos este A Desaparecida, O Aleijado e os Trogloditas (2015), no original Bone Tomahawk.

Se a tradução portuguesa é no mínimo controversa, o título remete obviamente para A Desaparecida/The Searchers (1956), um dos mais importantes filmes da dupla John Ford/John Wayne, ao mesmo tempo que tenta provocar, num filme que é antes de mais isso mesmo, uma provocação de tom, de atitude e de mistura de géneros.

Aparentemente, o filme de S. Craig Zahler é um western. Mas um western de terror, envolvendo figuras pouco canónicas, os tais trogloditas, um grupo de humanos pré-históricos, que pratica o canibalismo, escondido nas montanhas do velho Oeste. A história começa quando, em perseguição de um vagabundo (David Arquette) que lhes profanou o território, e se encontra agora na cadeia, os trogloditas atacam Bright Hope, raptando-o bem como à enfermeira local, Samantha O’Dwyer (Lili Simmons), que cuidava dele. Para os resgatar, o xerife Franklin Hunt (Kurt Russell) leva consigo o velho adjunto Chicory (Richard Jenkins), o marido da raptada, Arthur O’Dwyer (Patrick Wilson), a recuperar de uma fractura na perna, e por isso o nominal «aleijado», e o pistoleiro dandy John Brooder (Matthew Fox).

O mote fica desde logo dado, com a perseguição, o racismo, as intenções dos selvagens e o destino da senhora O’Dwyer como pontos de referência, e que por isso sabemos poderem resultar em decisões difíceis, no tal recordar dos temas do citado filme de John Ford. O que resta é uma difícil progressão, o olhar para a paisagem aberta do Oeste, diálogos tão crus quanto realistas, uma série de acidentes e recontros fatais, e um acto final pleno de gore, de extrema violência e sadismo, não habituais no cinema comercial.

A Desaparecida, O Aleijado e os Trogloditas destaca-se assim, pelo olhar descomprometido e original para um género sempre a ser considerado morto, assente em excelentes interpretações de todo o elenco, e cheio de surpresas até final.

Resumo da crítica

Summary

Western de terror, pleno de gore, violência e sadismo, A Desaparecida, O Aleijado e os Trogloditas destaca-se pela abordagem original e interpretações de todo o elenco, num filme que não é para todos os estômagos.

Classificação

  • Argumento
  • Interpretação
  • Produção
  • Realização
4 10 muito bom

Comentários

Share, , Google Plus, Pinterest,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *