Share, , Google Plus, Pinterest,

Print

Posted in:

Carol

de Todd Haynes

perfeito

Um amor arrebatador. Um fascínio à primeira vista. E tal como acontece com as personagens do filme, Carol têm em nós esse mesmo poder. Baseado no romance The Price of Salt de Patricia Highsmith, este é o relato hipnotizante de um amor proibido, levado até nós de forma magnifica por Todd Haynes.

Na encantadora época de Natal de Nova Iorque dos anos 50, uma charmosa e requintada dona de casa de meia idade de seu nome Carol Aird (Cate Blanchett) conhece a simples e discreta jovem Therese Belivet (Rooney Mara) aspirante a fotografa, actualmente empregada na secção de brinquedos de um grande armazém da cidade. Ambas sentem de imediato uma forte atracção, e os encontros entre as duas começam a ser recorrentes, mesmo quando a possibilidade de um relacionamento entre as duas vai contra todos os costumes da época. Carol terá agora que lutar pela custodia da adorada filha contra o amargurado ex-marido (Kyle Chandler), arriscando-se a perde-la quando este a expõe perante um juiz, afirmando que a pratica de uma conduta homossexual, para além de ser impropria aos olhos da sociedade, lhe irá tirar o que de mais precioso tem na vida. Divida entra o amor pela filha e a vontade de viver uma vida sem segredos, Carol decide fazer uma viagem com Therese, onde encontrará perguntas e respostas ao mesmo tempo que o fascínio que sente pela jovem se apodera cada vez mais da sua mente.

Visualmente vibrante, de atmosfera inquietante, a belíssima banda sonora envolve-nos ainda mais perante as emoções, que nunca caem no exagero, e rapidamente percebemos os conflitos interiores de cada um dos personagens. Cate Blanchett é sem dúvida alguma fabulosa, e como umas das minhas actrizes preferidas seria difícil ficar desapontada, mas que os créditos não sejam retirados a Rooney Mara que aqui está igualmente fantástica. A entrega das duas actrizes é tal, e a química entre as duas tão forte, que as personagens carregam consigo sentimentos totalmente credíveis desde o primeiro minuto. Carol é um filme que é feito de momentos, de olhares, de silêncios que nos envolvem por completo até nos seus mais pequenos detalhes. Uma película digna de enorme reconhecimento, que demonstra que o amor não escolhe nem idade, nem género e que todos têm direito à sua felicidade.

Todd Haynes concretiza um romance que nos absorve para dentro dele, como se estivéssemos a cada momento a espreitar o intimo destas duas mulheres. Carol é sem dúvida um dos mais belos filmes de 2015. Em todos os sentidos.

Review overview

Summary

Visualmente vibrante, de atmosfera inquietante, a belíssima banda sonora envolve-nos ainda mais perante as emoções, que nunca caem no exagero, e rapidamente percebemos os conflitos interiores de cada um dos personagens.

Ratings in depth

  • Argumento
  • Interpretação
  • Produção
  • Realização
5 10 perfeito

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *