Share, , Google Plus, Pinterest,

Print

Posted in:

Basmati Blues

de Dan Baron

muito mau

Estreia na realização de Dan Baron, que nos mostra como não basta ir à Índia, nem ter o sorriso de Brie Larson, para se conseguir um musical romântico interessante.

 

Não é intenção destas críticas dizer aos leitores o que devem ou não ver, apenas apontar razões que levaram o crítico a gostar mais ou menos de um filme, justificando essas apreciações, apontando os lados positivos e negativos do filme de acordo com a sua percepção e sensibilidade.

Dito isto, e porque se torna muito difícil dizer algo positivo sobre um filme como Basmati Blues, comecemos com o que ele tem de melhor: o sorriso de Brie Larson, algumas bonitas paisagens da Índia rural e… mais nada, só mesmo isso.

Dan Baron, que aqui se estreia na realização, com um filme onde também foi argumentista, terá pensado que para estreia lhe bastaria congregar um enredo telenovelesco e numa história com aquele cliché conhecido – moça ocidental lindíssima (Larson) voa para um país do terceiro mundo, tem um despertar espiritual e apaixona-se pelo jovem local (Utkarsh Ambudkar) que é um idealista e quer salvar o país das garras do capitalismo selvagem que ela representa. E como isto se passa na Índia, cujo cinema comercial nos inspira musicais, cante-se e dance-se!

Só que Baron e a sua equipa não parecem ter aprendido muito com os musicais indianos de Bollywood, que resplandecem de cor, sumptuosidade e coreografias mirabolantes, enquanto o seu Basmati Blues é uma pobre amostra, sem ritmo, sem coreografia, sem muita cor, e com música que parece tirada de uma animação Disney, onde esperamos ver macaquinhos a falar e elefantes a abanar a tromba, e onde os maus da fita parecem demónios bidimensionais de risos maléficos – aliás, é mesmo isso que eles são, na mais estranha interpretação da carreira de Donald Sutherland. Junte-se a isto um enredo pobre, um humor sem originalidade e um Scott Bakula que chega ao fim do filme sem perceber para que foi contratado, e tudo o que nos fica é… o sorriso de Brie Larson, e algumas bonitas paisagens da Índia rural.

Review overview

Summary

Imitação pobre dos musicais indianos, numa história de enredo de telenovela, e temas cliché, sem qualquer chama de criatividade.

Ratings in depth

  • Argumento
  • Interpretação
  • Produção
  • Realização
1 10 muito mau

Comentários

Share, , Google Plus, Pinterest,