Share, , Google Plus, Pinterest,

Print

Posted in:

Rogue One: Uma História Star Wars

Um ano depois do estrondoso sucesso de Star Wars – Episódio VII: O Despertar da Força, regressamos ao universo criado em 1977 por George Lucas. No entanto, pela primeira vez na história da saga, deixamos de lado a narrativa principal e entramos neste spinoff, o primeiro stand-alone dedicado a histórias ocorridas neste universo.

Rogue One serve de prequela directa ao filme original da saga: Uma Nova Esperança. Aqui seguimos o grupo de rebeldes que roubam os planos da Estrela da Morte, a poderosa arma do Império, de forma a que os Rebeldes a possam destruir. Encontramos então a jovem Jyn, filha do cientista por detrás da arma, que decide resgatar o seu pai, acabando no meio da luta entre o Império e os Rebeldes.
Gareth Edwards (Monstros; Godzilla) é o realizador de serviço e traz-nos uma aventura recheada de acção, com um excelente ritmo e que consegue ainda servir de espécie de ponte entre as duas trilogias completas, pegando em certos elementos das muito criticadas prequelas e fazendo uma ligação muito forte com o Episódio IV. Edwards consegue ainda criar um filme que junta aspectos tão adorados da trilogia original com elementos mais modernos, juntando, de certa forma, o tipo de blockbuster dos anos 70 com o dos dias de hoje, fazendo assim bom uso do factor nostalgia. É quase impossível não delirar ao ver Darth Vader (a sua participação não é spoiler nenhum), ver certas referências e personagens conhecidas e entrar novamente no mundo sujo e algo devastado que encontrámos em Uma Nova Esperança.
No campo das personagens, acabamos por estar bem servidos. Conhecemos um grupo de rebeldes carismáticos, com os dois protagonistas a terem o seu devido desenvolvimento, acompanhados de personagens que ficam na memória. Felicity Jones e Diego Luna são os protagonistas, acompanhados por Mads Mikkelsen, Forest Whitaker e os excelentes Ben Menhdelson e Donnie Yen.
Juntando duas gerações de Star Wars e voltando ao universo inicialmente apresentado por George Lucas, Rogue One é uma aventura bastante competente, cheia de acção e que é uma excelente adição à saga.

Resumo da crítica

Summary

Um regresso ao mundo clássico Star Wars, estamos perante uma boa sequela eum blockbuster bastante competente.

Classificação

  • Argumento
  • Interpretação
  • Produção
  • Realização
4 10 muito bom

Share, , Google Plus, Pinterest,

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *