Share, , Google Plus, Pinterest,

Print

Posted in:

Os primeiros anos

Retrato de Bergman enquanto jovem artista

 

Nascido a 14 de julho de 1918 na cidade universitária de Uppsala, numa família encabeçada por Erik Bergman, um pastor protestante, aquele que é considerado o realizador sueco mais importante de sempre começou por ter uma infância complicada. Não por dificuldades financeiras, mas antes pelo ambiente austero que rodeava a família e iria marcar o carácter do cineasta. Esta infância permitiu também a Ingmar Bergman tomar contacto desde cedo com alguns dos temas centrais da sua obra enquanto realizador: Deus e a ausência deste e questões como a culpa, castigo e redenção. Na década de 1990 a história dos pais de Bergman seria levada ao Cinema por Bille August no filme As Melhores Intenções com base num argumento assinado pelo próprio Ingmar Bergman.

 

Segundo de três irmãos, Ingmar sofreu de problemas de subnutrição ainda recém-nascido e temeu-se pela sua sobrevivência. Sempre uma criança isolada, foi graças a dois brinquedos muito especiais que recebe aos 10 anos que tem um primeiro contacto com o universo das imagens em movimento: um teatro de sombras e uma lanterna mágica (na década de 1980 Bergman daria como título à sua famosa autobiografia precisamente Lanterna Mágica), que fora oferecida ao irmão num Natal, mas que Ingmar conseguiu trocar por um conjunto de soldados de brincar. Graças a estes dois objectos mágicos, o jovem Ingmar começou a criar histórias e cenários para conseguir escapar ao ambiente opressor que vivia em casa. Mais tarde, já na adolescência, a avó materna, com quem passava grandes temporadas numa enorme casa de 14 assolhadas, leva Ingmar a uma sala de Cinema local para assistir aos filmes em cartaz, espicaçando ainda mais a paixão que o jovem tinha pelas imagens em movimento. Por esta altura, todas as poupanças que recebia serviam para comprar película para um projector que entretanto adquirira. Em Fanny e Alexandre, título que melhor apresenta a infância de Bergman, o realizador regressa a este período da sua vida e recupera em algumas das sequências do filme episódios onde o jovem protagonista brinca com a lanterna mágica. (…)


in Take 44 – Leia aqui o artigo completo
 | Faça download da revista clicando aqui

Comentários

Share, , Google Plus, Pinterest,

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *