Share, , Google Plus, Pinterest,

Print

Posted in:

[MOTELx 2016] Psiconautas, Los Niños Olvidados

de Pedro Rivero e Alberto Vázquez

muito bom

A única longa-metragem de animação presente na 10ª edição do MOTELX é espanhola e concorre ao Meliès d’Argent, prémio que consagra o melhor filme europeu do género fantástico com mais de uma hora de duração. Trata-se de Psiconautas, Los Niños Olvidados, uma adaptação da graphic novel Psiconautas, publicada em 2007, que já tinha dado origem à curta Birdboy, feita em 2010 e alvo de bastantes prémios e críticas muito favoráveis no circuito de festivais entre 2010 e 2012. Birdboy tinha uma dupla de realizadores ao leme, entre os quais o próprio autor da banda desenhada original, Alberto Vásquez, a que se juntou Pedro Rivero e foi essa mesma dupla que resolveu avançar para a difícil demanda de fazer um filme de animação com 76 minutos, cuja história decorre numa ilha onde existem dois mundos marcadamente diferentes, em que um é muito mau e outro é muito pior. No “muito mau” habitam crianças-cão que vão à escola (ou a ela se escapulem) e que têm o sonho de fugir da ilha; no “muito pior” fica a lixeira habitada por ratos, os “meninos esquecidos” de que fala o título, estropiados e abandonados à nascença que se tornaram homens e que vasculham o lixo à procura de cobre para vender e poder sobreviver. No meio está um rapaz-pássaro, que é perseguido por pesadelos e, de certo modo, é também fruto deles. Dizem sobre si que nunca aprendeu a voar em condições e que é um dos causadores da miséria daquela terra, mas poucos o viram, de facto. Encerra aqui o que eu acho importante contar sobre a história, porque uma das suas mais-valias é precisamente a de permanente vontade de descoberta a que somos votados. Psiconautas, Los Niños Olvidados é uma maravilha que se situa nos domínios da fábula e num universo que vai do gótico (que tantas vezes inspirou Tim Burton) ao surrealista, sustentado por um traço condizente, a que se junta uma temática mais direccionada para a crítica social, acompanhada por uma dose bastante generosa de humor negro e de violência brutal. Pode ser uma história feita com crianças, mas é um filme para gente crescida.

Resumo da crítica

Summary

Psiconautas, Los Niños Olvidados é uma maravilha que se situa nos domínios da fábula e num universo que vai do gótico ao surrealista.

Classificação

  • Argumento
  • Interpretação
  • Produção
  • Realização
4 10 muito bom

Comentários

Share, , Google Plus, Pinterest,

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *