Share, , Google Plus, Pinterest,

Print

Posted in:

Miles Ahead

de Miles Davis

muito bom

Realizado, co-escrito e protagonizado por Don Cheadle, Miles Ahead é baseado na vida do lendário músico de Jazz, Miles Davis. Com uma estrutura não linear, arrisca imenso, quase como que correspondendo exactamente à personalidade da pessoa que retrata. Uma viagem louca, por alguns episódios da vida de um dos músicos mais influentes do século XX.

 

No fim dos anos 70, Miles Davis (Don Cheadle) encontra-se numa longa pausa de 5 anos na sua carreira. Vive agora constantemente isolado, passando a maior parte do seu tempo em casa, agarrado a drogas e acima de tudo sofrendo, preso a memórias do passado, sem a criatividade de outrora. Eis quando o jornalista Dave Braden (Ewan McGregor) da Rolling Stone Magazine força a entrada em sua casa em busca de uma entrevista. Inesperadamente, os dois viveram os próximos dias atribuladamente, quando o disco em que Davis tem trabalho nos últimos 5 anos, é roubado por um produtor musical com a ajuda de um aspirante a músico. Em busca do disco perdido, Braden e Davis embarcam em algumas aventuras, aventuras essas que fazem com que Davis reviva algumas situações do seu passado, nomeadamente o seu casamento com Frances Taylor (Emayatzy Corinealdi) considerada como sua musa inspiradora.
Longe de ser uma biografia convencional, Miles Ahead mostra-nos um lado fantasioso e atribulado da mente de um artista, que vivia não só para a sua música, mas também para os prazeres e regalias de uma vida boémia sem pensar nas consequências. Episódios da vida de Miles Davis são nos mostrados através de flashback‘s que de alguma forma se conectam com as situações do presente, mas nem sempre da melhor forma. A sua estrutura um pouco irregular, faz com que por vezes não seja totalmente esclarecedor, terminando de uma forma um pouco abrupta, que nos deixa com algumas perguntas por responder, mas cujo o propósito poderá ser mesmo esse. Vale pela grande performance de Don Cheadle e pelo facto de ter arriscado na realização, apostando numa estética atraente a movimentos de camera bastante interessantes. Aqui encontramos Ewan McGregor (mais uma vez este ano) um pouco apagado, apenas carregado pela interessante figura que Don Cheadle conseguiu recriar.
Miles Ahead, fica então marcado pelo seu estilo e performance de liderança, muito mais do que pelos factos que descreveriam o homem por detrás da lenda.

Resumo da crítica

Summary

Longe de ser uma biografia convencional, Miles Ahead mostra-nos um lado fantasioso e atribulado da mente de um artista, que vivia não só para a sua música, mas também para os prazeres e regalias de uma vida boémia sem pensar nas consequências.

Classificação

  • Argumento
  • Interpretação
  • Produção
  • Realização
3.5 10 muito bom

Comentários

Share, , Google Plus, Pinterest,

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *