Share, , Google Plus, Pinterest,

Print

Posted in:

[Festival Olhares do Mediterrâneo 2016] Luoghi Comuni

de Angelo Loy

bom

Documentário assinado por Angelo Loy que se debruça sobre a luta de uma família egípcia a viver em Roma, em plena crise, numa altura em que têm de tomar uma decisão importante sobre o seu futuro.

Não se pode dizer, trocadilhos à parte, que Luoghi Comuni fuja muito aos lugares-comuns de diversos documentários que se debruçam sobre questões sociais. Em termos cinematográficos não há nada particularmente extraordinário ou cativante ao olhar do espectador, mas a verdade é que Loy consegue desenvolver uma certa intimidade com as suas personagens, à boa maneira de uns Maysles, que lhe confere um humanismo tocante. Nomeadamente Mona, que se destaca como a clara protagonista, ela que tenta como pode, e ao fim de tantos anos, uma adaptação sincera à Europa, e que não esconde o seu amor pelo Egipto onde nasceu e cresceu, as saudades que tem do irmão, para quem ela, mais do que uma irmã mais velha, é também uma mãe.

Em boa verdade, convém dizer que Angelo Loy não aproveita a desgraça que se abateu sobre esta família, que está prestes a ser despejada de casa e para quem a possibilidade de viver na rua é bem real, para dela cozinhar qualquer espécie de choradinho (consegue, aliás, retirar disto uma espécie de humor desencantado que chega a ser tocante). Trata, isso sim, esta problemática de forma honesta, sem criar vítimas desamparadas e coitadinhas ou vilões maldosos. Quando esta família se junta a um grupo de ocupação de habitações e se mudam com eles para um edifício abandonado, o filme tem a inteligência para abraçar estas novas personagens sem nunca perder o rumo ou se desviar em demasia de Mona e da sua família: o marido que, a recuperar de problemas cardíacos, tem dificuldades em arranjar emprego, e os filhos, um rapaz e uma rapariga adolescentes.

Luoghi Comuni não será uma obra-prima do género, mas é certamente um documento pungente sobre uma questão social que está neste momento no centro do debate por toda essa Europa, da migração e integração cultural, sobre o qual importa reflectir. Mas mais do que pretender deixar uma mensagem política, prefere privilegiar o lado humano, aquele que não pode nunca ser negligenciado.

Resumo da crítica

Summary

Luoghi Comuni não será uma obra-prima do género, mas é certamente um documento pungente sobre uma questão social que está neste momento no centro do debate por toda essa Europa

Comentários

Share, , Google Plus, Pinterest,

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *