Share, , Google Plus, Pinterest,

Print

Posted in:

[Festival Olhares do Mediterrâneo 2016] Les Messagers

de Hélène Crouzillat e Lætitia Tura

muito bom

Les Messagers, o filme de estreia da dupla de documentaristas Hélène Crouzillat e Lætitia Tura, é um poderoso relato de pouco mais de uma hora sobre a jornada dos migrantes africanos que atravessam o Mediterrâneo e tentam entrar na Europa através do sul de Espanha.

Desde o primeiro minuto em que, com um plano do árido deserto do Sahara a encher o ecrã, ouvimos uma voz masculina a contar como alguns grupos de pessoas se perdem na sua enorme vastidão e mais não lhes resta do que esperar pela morte, que percebemos estar diante de uma obra que não vai adornar o seu conteúdo. Aqui, a violência não existe nas imagens propriamente ditas, mas sim nos relatos feitos na primeira pessoa por algumas das pessoas que tiveram de percorrer, a pé, uma travessia de centenas de quilómetros, até entrarem em embarcações improvisadas e serem apanhadas pelas autoridades fronteiriças de Espanha ou Marrocos. Esses relatos, filmados de forma bastante directa e com uma crueza evidente, são tão ou mais poderosos do que qualquer imagem que nos pudessem mostrar, uma vez que a expressão de cada um dos intervenientes carrega consigo todo um Mundo de sofrimento e uma trágica resignação – um dos mais fortes momentos acontece quando um deles refere que, mesmo sendo apanhado e deportado de volta para o seu país, irá voltar a fazer tudo de novo.

Entre cada testemunho, vão-nos sendo mostradas imagens, normalmente fotografias, onde vamos vendo os muros que compõem os postos fronteiriços, todas essas camadas de muralhas construídas pelo Homem para manter do lado de fora outros Homens que, por decreto legal, não têm direito a ocupar aquele território. Vamos ouvindo, da parte dos refugiados mas também do responsável pelo controlo fronteiriço de Mellila, como se combatem estes fluxos migratórios clandestinos, mas também relatos de viagens que terminam de forma violenta, resultando em mortes desnecessárias, e em cadáveres que muitas vezes permanecem perdidos algures entre fronteiras, órfãos de uma terra onde descansar em paz, eles que em última instância apenas procuravam um lugar para viver. Restam aqueles que, por força de vontade ou mera sorte, sobreviveram para nos contar as suas histórias, ficando, como refere um deles a dada altura, como “os mensageiros do nosso tempo”.

Resumo da crítica

Summary

Les Messagers é um poderoso relato de pouco mais de uma hora sobre a jornada dos migrantes africanos que atravessam o Mediterrâneo e tentam entrar na Europa através do sul de Espanha.

Comentários

Share, , Google Plus, Pinterest,

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *