Share, , Google Plus, Pinterest,

Print

Posted in:

[Especial X-Men 2016] Wolverine (2013)

de James Mangold

Wolverine

Depois da morte (final) de Jean Grey pelas suas garras, Wolverine afasta-se dos X-Men e do mundo. No entanto, um velho amigo às portas da morte procura-o, levando-o para o Japão para um último adeus. No entanto, Wolverine descobre as suas verdadeiras intenções: usar o seu poder para ter a hipótese de prolongar a sua vida. Recusando-se, Wolverine acaba por entrar num perigoso jogo de poder.

 

Determinado a fazer os fãs esquecer a sua primeira aventura a solo (e depois da lifada de ar fresco que foi X-Men: O Início), Hugh Jackman decide trazer o realizador James Mangold (Cop Land) para esta sua segunda aventura, adaptando uma das histórias mais amadas pelos fãs: o período de Wolverine no Japão.

Mangold e Jackman criam assim uma aventura bastante bem conseguida, desenvolvendo bem a personagem e colocando a mesma perante dilemas inéditos. Pelo meio, surgem cenas de acção bem conseguidas, fazendo este um capítulo totalmente diferente de tudo o que haviamos visto na saga até aqui.

Wolverine é uma sequela em tudo superior à primeira aventura a solo da personagem, conseguindo fazer esquecer tamanha desilusão. Apesar de não ser um produto perfeito, é bastante competente, com uma realização segura por parte de Mangold e com um Jackman em grande forma. Uma boa surpresa, que nos leva para o capítulo seguinte da saga X-Men: Dias de um Futuro Esquecido.

Resumo da crítica

Summary

Finalmente, Wolverine tem um filme a solo à altura, com Hugh Jackman em grande forma.

Classificação

  • Argumento
  • Interpretação
  • Produção
  • Realização
3.5 10 muito bom

Comentários

Share, , Google Plus, Pinterest,

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *