Share, , Google Plus, Pinterest,

Print

Posted in:

[17ª Festa do Cinema Francês] Des Nouvelles de la Planète Mars

de Dominik Moll

muito bom

Comédia franco-belga, realizada por Dominik Moll, Des Nouvelles de la Planète Mars (2016) mostra-nos as desventuras de um pacato quarentão divorciado, cujos altruísmo e benevolência são, geralmente, abusados por todos.

 

Des Nouvelles de la Planète Mars é a quinta longa-metragem de Dominik Moll (que também escreveu o argumento, a meias com Gilles Marchand). Habituado a percorrer os caminhos das comédias de tom amargo, como Harry, um Amigo Ao Seu Dispor (2000) que lhe garantiu um César e nomeações em Cannes, Chicago, Bratislava e aos BAFTA, Dominik Moll volta a dar-nos uma história de registo cómico, sempre com um pé na tragédia, desta vez em torno da vida aparentemente patética de Philippe Mars (François Damiens).

Sonhando-se como um astronauta à deriva, e conversando de vez em quando com a aparição dos pais já mortos, Philippe parte dessas excentricidades para nos mostrar o quão deslocada a sua vida se vem tornando. Divorciado, pai de dois filhos, com um emprego em informática, Philippe deixa que a sua personalidade de altruísmo gentil seja confundida com fraqueza, que leva a que todos abusem de si. É a ex-mulher que lhe larga os filhos em casa sempre que necessita, o chefe que lhe despeja em cima os trabalhos dos outros, a irmã que lhe deixa o cão para cuidar sem aceitar recusa, e por fim o colega Jerôme (Vincent Macaigne), que se revela mentalmente instável, e foge do hospital para se refugiar em sua casa.

De episódio em episódio, a vida de Philippe vai ganhando contornos surreais, seja na presença de Jerôme que traz a sua paixão Chloé (Veerle Baetens), que tem fobia ao toque, e ainda mais a quem come carne, seja nas inadequações próprias dos seus filhos (Jeanne Guittet e Tom Rivoire), ela obcecada com o estudo, ele a tornar-se vegetariano militante. As situações vão-se sucedendo em avalanche, até Philippe perceber que perdeu o controlo, e tem em mãos uma queda livre que poderá levar à tragédia.

Aquilo que facilmente se poderia tornar uma comédia banal e caricatural, tem, graças à realização inspirada de Moll e ao desempenho cuidado de Damiens, sempre o equilíbrio tenso de quem caminha entre a graça e a desgraça, com o surreal a competir com a comicidade, e o argumento a querer-nos fazer saber sempre o que mais irá acontecer. É esse o triunfo de Dominik Moll, que consegue em Des Nouvelles de la Planète Mars uma comédia inteligente, que nos vem mostrar que às vezes o melhor para todos é mesmo que digamos «não».

Resumo da crítica

Summary

Evitando o risco de cair na caricatura fácil, Dominik Moll consegue uma comédia ácida, equilibrada entre a graça e a desgraça, na qual a interpretação de François Damiens nos prende a um argumento com tanto de cómico como de surreal.

Classificação

  • Argumento
  • Interpretação
  • Produção
  • Realização
3.5 10 muito bom

Comentários

Share, , Google Plus, Pinterest,

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *